Dicas para hospedagem, transporte e passeios acessíveis

O tema turismo acessível nunca foi muito discutido entre viajantes, eu particularmente só me aproximei dele a partir do momento em que conheci a Suelen Almeida, uma cadeirante que não deixa suas limitações físicas frearem seus sonhos e objetivos.

Neste artigo vamos explicar o que é turismo acessível, falar sobre o turismo acessível no Brasil e no mundo, sobre hospedagem e transportes acessíveis e compartilhar algumas dicas da Suelen para facilitar a vida de quem precisa de mais informações para viajar pelo mundo superando os desafios trazidos por algumas limitações.

E se você acha que por não possuir uma deficiência esse post não é pra você, se enganou! As pessoas estão envelhecendo cada vez mais, idosos também precisam de turismo acessível, então eu, você e todos nossos conhecidos precisamos aprender sobre o tema e buscar empresas que trabalham com inclusão para que possamos manter nossas vidas viajantes.

O que é e para quem é o turismo acessível?

Cadeirante na Argentina
Suelen Almeida na Argentina
O que é turismo acessível, adaptado ou inclusivo?

O turismo acessível, também conhecido como turismo adaptado e turismo inclusivo, visa a inclusão de pessoas com diferentes deficiências ou necessidades especiais nos produtos e serviços turísticos oferecidos no mercado, como hotelaria, atrações e transporte.

Quem precisa de um turismo acessível?

Pessoas com deficiência física, visual, auditiva ou intelectual, com mobilidade reduzida, e até mesmo grávidas, idosos e obesos.

Turismo acessível no Brasil

O Brasil ainda engatinha em relação ao turismo adaptado, mas algumas cidades que se destacam pela infraestrutura ou atividades adaptadas são São Paulo, Socorro, Brotas, Rio de Janeiro, Curitiba, Bonito, Balneário Camboriú e Fortaleza.

Turismo acessível no mundo

A América do Norte e Europa são os continentes com mais cidades inclusivas, entre elas estão: Montreal no Canadá, Nova Iorque nos Estados Unidos, Barcelona na Espanha e Berlin na Alemanha.

Hospedagem com acessibilidade

Para promover um turismo adaptado as hospedagens precisam de alguns itens como:

  • Banheiro adaptado e acessível
  • Informações em braille
  • Sinalização visual, sonora e tátil
  • Rampas de acesso
  • Elevador
  • Telefone para deficientes auditivos
  • Área de circulação para cadeira de rodas

Suelen que é fundadora do Viaje Com Acessibilidade recomenda a utilização de alguns sites e aplicativos como Airbnb, Booking, e Couchsurfing.

Ganhe até R$179 de desconto em sua primeira reserva no Airbnb!

Acessibilidade no transporte e pontos turísticos

No caso da Suelen que utiliza cadeira de rodas motorizada ou manual, os itens imprescindíveis são:

  • Táxi/van acessível
  • Carro adaptado e com porta malas grande para carregar as cadeiras
  • Ônibus com elevador
  • Posto de conveniência ou paradas de ônibus acessíveis
  • Assistência especial da cia aérea para acessar a aeronave
  • Acessibilidade em navios no caso de cruzeiros
  • Cartão de identificação de pessoa com deficiência
  • Banheiros acessíveis

Para transporte aéreo, Suelen reforça que as companhias aéreas pedem que a solicitação de assistência especial seja realizada com no mínimo 48 horas de antecedência. E lembra que caso precise de acompanhante nas viagens, é possível conseguir desconto para ele de 80% na passagem. Ela ensina como conseguir esse desconto em seu curso, e nossos seguidores possuem 10% de desconto com o código LMTM10.

Como obter desconto de 80% na passagem aérea do acompanhante da pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida.

Para transporte rodoviário, caso não encontre as informações necessárias no site da empresa basta entrar em contato com seu serviço de atendimento ao consumidor (SAC).

Quando o assunto é transporte público ou pontos turísticos, busque as informações referentes ao tipo de acessibilidade que você necessita nos sites de órgãos públicos, como: 

  • Secretaria de Mobilidade Urbana
  • Prefeitura
  • Secretaria da Cultura
  • ONG’s

Dicas adicionais da Suelen Almeida

Viagem com acessibilidade
Suelen do @viajecomacessibilidade na praia

1) Se conheça

Saiba o que você (ou o viajante que necessita acessibilidade) realmente gosta e o que precisa minimamente como recurso acessível para poder aproveitar ao máximo a viagem.

2) Faça listas

Faça uma lista de desejos com os lugares que gostaria de visitar por ordem de preferência.

Depois da lista de desejos liste os itens imprescindíveis no quesito acessibilidade para a viagem. 

3) Pesquise

Segundo a Suelen essa é a parte mais difícil porque muitas vezes um local informa que tem acessibilidade, mas quando você vai mais a fundo descobre que não é acessível de verdade.

Entre em contato com o local de hospedagem, empresa de receptivo, agência, ponto turístico e explique de uma maneira clara o que você precisa para acessar com autonomia e segurança o local.

Peça fotos do lugar, questione o tamanho do banheiro, esclareça qualquer dúvida antes de sair de casa.

4) Seja paciente e acessível

A maioria das pessoas querem receber o viajante com deficiência bem, mas é preciso “mostrar” o que pode ser feito para que isso aconteça de maneira tranquila.

Segundo Suelen, isso dá trabalho, mas vale a pena mostrar para as pessoas que é possível sim receber pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida sem ser algo “do outro mundo”.

“Desmistificar faz parte e é lindo contribuir para isso.” diz a viajante.

5) Seja flexível e ao mesmo tempo se permita

Nem sempre visitar determinado lugar que está na lista de desejos será simples.

É necessário estudar bem todos os pormenores e colocar na balança para entender se vale a pena o empenho, mas que fique claro que em alguns casos vale sim.

A questão é se planejar com antecedência e em um nível maior de detalhes e considerando alternativas.

“Desafios em viagens encontraremos, sendo turistas com deficiência ou não. O que devemos tentar evitar, na minha opinião, é nos privar de viajar pelo medo do desconhecido.”

Confira um o artigo completo onde a Suelen compartilha suas dicas com mais detalhes:

Como viajar com acessibilidade!

Você também tem alguma dica relacionada a este tema? Encontra alguma dificuldade para viajar atualmente e gostaria de comentar? Tem alguma dica importante pra você que não foi mencionada? Deixe aqui nos comentários =)




Leia também:

Medicina do Viajante: Dicas para manter a saúde durante a viagem.

Turismo Consciente: 8 dicas de como praticar o turismo consciente

Turismo Animal: O impacto das selfies com animais silvestres e 8 dicas para um turismo ético com animais